De goleada: Vitória amassa Brasil de Pelotas e vence segunda seguida na Série B

O resultado deixa o Vitória com 32 pontos, dois a menos que a Ponte Preta, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. No entanto, a Macaca joga neste domingo (24), contra o Remo, fora de casa, às 16h.

Foto: Max Haack / Ag. Haack

Os 2.054 torcedores do Vitória que foram ao Barradão neste sábado (23), para ver o jogo contra o Brasil de Pelotas, com certeza não se arrependeram. Com gols de Fabinho, David - duas vezes - e Roberto, o Leão amassou o lanterna da Série B e venceu a segunda partida consecutiva na Série B com autoridade: 4 a 0. 

O triunfo também marcou a quebra da sequência negativa do Rubro-Negro Baiano no Barradão pela Segundona. Não conquistava um triunfo em casa pela competição há quatro jogos. A última vez tinha sido contra o Guarani, no dia 21 de agosto.

Contando todas as competições, esse é o segundo resultado positivo do Leão no Manoel Barradas, já que a equipe bateu o Itabaiana por 3 a 0, na última terça-feira (19), pela Pré-Copa do Nordeste. 

O resultado deixa o Vitória com 32 pontos, dois a menos que a Ponte Preta, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. No entanto, a Macaca joga neste domingo (24), contra o Remo, fora de casa, às 16h. 

O próximo compromisso do Leão é pela Pré-Copa do Nordeste. A equipe treinada por Wagner Lopes vai enfrentar o Botafogo-PB, na terça-feira (26), no estádio Almeidão, pela terceira e última fase do torneio eliminatório. 

A cobrança de falta de Rildo, aos quatro minutos, foi um raro momento de relativo perigo do Brasil de Pelotas no primeiro tempo. A bola bateu do lado de fora da rede. Depois disso, o Vitória dominou. 

Com boa organização defensiva, o Leão conseguiu aproveitar os espaços deixados pelo Xavante no contra-ataque. Aos 14 minutos, Marcinho enfiou para David dentro da área. O camisa 9, já sem ângulo, chutou forte em cima do zagueiro adversário. 

O Brasil apostava nas bolas longas para o centroavante Erison, mas sem sucesso. Aos 20 minutos, Eduardo aproveitou o espaço no meio para arriscar um chute de fora. O goleiro Marcelo estava atento para ficar com a bola. 

Uma melhor oportunidade surgiu no minuto seguinte, em novo contra-ataque. Marcinho recebeu na esquerda, ajeitou para a perna boa e chutou colocado no canto esquerdo de Marcelo, que fez ótima defesa. 

Aos 23, foi a vez de Bruno fazer um belo lance. Com drible seco, o meia deixou o marcador para trás, entrou sozinho na área pela esquerda e finalizou cruzado. A bola passou próxima à trave da adversária. 

O camisa 10 estava inspirado, e arrancou em novo contra-ataque aos 29 minutos, originando uma falta perigosa para o Rubro-Negro. Do bico da grande área, Raul Prata cobrou por cima da meta. 

É pena que a jogada tenha causado também a lesão na posterior da coxa direita do atleta, que teve de deixar o gramado para a entrada de Caíque Souza. 

A lamentação durou pouco. Aos 35 minutos, Fabinho recebeu na entrada da área, cortou para a esquerda e chutou forte para abrir o placar para o Vitória. 

Dois minutos depois, David ampliou. Fabinho roubou a bola no meio campo e enfiou para o camisa 9. Aproveitando todo o espaço deixado na defesa, ele avançou pelo meio, entrou na área e tirou com qualidade de Marcelo. 

A maior ameaça ao domínio rubro-negro veio aos 43 minutos. Rildo recebeu na área e acertou a trave. Na volta, Renatinho chutou forte no canto e obrigou Lucas Arcanjo a se esticar todo para mandar para escanteio. 

O medo também não se criou. Aos 46 minutos, Roberto cobrou falta de longe e a bola bateu no braço aberto do capitão do Brasil-RS, Arthur Henrique. O árbitro Heber Roberto Lopes consultou o VAR e assinalou o pênalti. O próprio Roberto foi para a cobrança, e converteu. 

O Vitória começou a etapa final administrando o jogo, controlando a posse de bola e evitando arriscar, por conta do placar construído no primeiro tempo. Até por isso, a primeira chance foi do Brasil de Pelotas. Aos 14 minutos, Renatinho recebeu cruzamento da direita e cabeceou com perigo para a meta de Lucas Arcanjo. 

Aos 22 minutos, o técnico Wagner Lopes passou a poupar jogadores, e o Leão seguiu sem sofrer riscos. Aos 30, voltou a assustar lá na frente, com novo contra-ataque. David arrancou pela esquerda e inverteu para Marcinho, que entrou na área e chutou cruzado. A bola passou com perigo. 

O próprio David viria a completar a festa, aos 37 minutos. O camisa 9 recebeu cruzamento na medida de Roberto e cabeceou com força para superar Marcelo e fechar o placar. 

Aos 40, Caíque Souza teve a chance de fazer o quinto. Em nova saída errada do Brasil, o Vitória roubou a bola, e Alisson Santos encontrou o camisa 19 dentro da área, pela esquerda. No entanto, ele pegou mal e ela foi para fora. 

Na sequência, o Xavante levou perigo com Netto, que chutou forte, dentro da área, mas parou em boa defesa de Lucas Arcanjo. 

Informações Bahia Notícias

Compartilhe

Deixe seu comentário