Espanha reabre fronteiras para turistas vacinados; Brasil fica de fora

Exigência é que vacina seja aprovada pela União Europeia ou pela OMS e que a última dose tenha sido tomada com 14 dias de antecedência. Brasil é considerado de 'especial risco epidemiológico'.

Foto: Divulgao

A Espanha reabre a partir desta segunda-feira (7) suas fronteiras a turistas de praticamente todos os países do mundo que tenham sido vacinados contra a Covid-19.

A exigência é que a vacina seja aprovada pela União Europeia ou pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e que a última dose tenha sido tomada com no mínimo 14 dias de antecedência.

A medida, no entanto, não contempla os viajantes do Brasil, que é considerado de "especial risco epidemiológico" (assim como a África do Sul).

A decisão de permitir a entrada de pessoas imunizadas na Espanha foi anunciada pelo primeiro-ministro Pedro Sánchez em maio. Na ocasião, ele afirmou que a medida valeria para cidadãos de qualquer país, o que gerou falsas expectativas em relação à liberação das viagens de brasileiros.

Mas, em uma reunião ministerial no dia 1º, o governo espanhol decidiu prorrogar as restrições que já estavam em vigor para o Brasil.

Os voos procedentes do país podem transportar apenas cidadãos ou residentes legais da Espanha ou de Andorra e passageiros em trânsito que fiquem menos de 24 horas no aeroporto.

A África do Sul tem restrições semelhantes. Já os viajantes da Índia, outro país com alta incidência da doença, podem entrar desde que cumpram quarentena ao chegar no país.

O intuito do governo espanhol é viabilizar a retomada do turismo no verão, que vai de junho a setembro no hemisfério norte e responde pela maior parcela do faturamento anual do setor.


Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário