Capitais mantém estoque para garantir 2ª dose e aguardam novo envio de vacinas contra Covid

Na sexta-feira (19), Ministério da Saúde mudou a estratégia da vacinação para as novas doses da vacina e, agora, cada nova dose será aplicada a uma pessoa, sem reservar metade do imunizante para a segunda dose.

Foto: Cristine Rochol/PMPA

Enquanto uma nova leva de vacinas contra a Covid-19 não é liberada, algumas capitais brasileiras estão optando por manter o estoque e garantir a segunda dose. Campo Grande, Curitiba, Salvador e Rio Janeiro precisaram pausar a imunização enquanto um novo carregamento não chega para vacinação dos próximos grupos prioritários.

Na sexta-feira (19), o ministro da Saúde Eduardo Pazuello informou que decidiu fazer uma mudança na estratégia da vacinação para as novas doses da vacina. Agora, cada nova dose será aplicada a uma pessoa, sem reservar metade do imunizante para a segunda dose.

A Federação Nacional de Prefeitos (FNP) disse nesta segunda-feira (22) que enviou um ofício ao ministro e questionou se haverá uma orientação ou uma diretriz oficial a respeito dessa alteração na estratégia de imunização. Por enquanto, alguns estados não aderiram à medida. 

Em Salvador, capital baiana, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não usará a reserva de 2ª dose para aplicação da primeira porque "a orientação de Pazuello seria para a nova leva de vacinas". Retomarão a aplicação da 1ª dose apenas quando receberem novos lotes.



Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário