Paródia de Ivete gera suspeitas de indireta a Bolsonaro

Quando cantava a música "Muito Obrigado Axé", a cantora mudou parte da letra para criticar o negacionismo e a violência

Foto: Divulgação

Conhecida pelo costume de não se envolver em pautas políticas, Ivete Sangalo fez um comentário que pode ser interpretado como uma alfinetada ao presidente Jair Bolsonaro, durante a live de Carnaval realizada neste sábado (13), junto com Claudia Leitte. 

Quando cantava a música “Muito Obrigado Axé”, a cantora mudou parte da letra para criticar o negacionismo e a violência. "Joga as armas pra lá e traz a ciência" e "Joga as armas pra lá, traz a vacina", disse Ivete, enquanto a letra original conta com versos como "Joga as armas pra lá / Faz a festa", "Joga as armas pra lá / Faz um samba" e "Joga as armas pra lá / Traz a orquestra".

A paródia levantou suspeitas de que a mensagem era um recado ao presidente. Isto porque recentemente Bolsonaro alterou decretos, facilitando a compra e registro de armas no Brasil, e durante a pandemia do novo coronavírus ele reiteradamente criticou os protocolos preconizados pelos especialistas, como o uso de máscaras e evitar aglomerações, e incentivou o uso de medicações sem eficácia comprovada.

"Jogas as armas pra lá. Traz a vacina'. Várias notas musicais. Ivete Sangalo no dia que Bolsonaro facilitou o aumento de porte de armas no Brasil #ForaBolsonaro", comentou um seguidor no Twitter. "Aos defensores do bang-bang, principalmente Jair Bolsonaro que quer armar 'as tais pessoas do bem até aos dentes”; assim facilitando elas à compra e porte de armas, em live Ivete Sangalo canta: 'Deixar as armas para lá e traz a ciência", comentou outro.

A fala da cantora baiana também foi observada por políticos, a exemplo do senador Humberto Costa (PT): "Menos armas e mais ciência e vacina. O recado do povo brasileiro na voz de Ivete Sangalo foi reforçado neste sábado", publicou em sua conta.

Informações Bahia Notícias

Compartilhe

Deixe seu comentário