Trabalhadores da Ford voltam a protestar contra fechamento de fábrica em Camaçari

Funcionários se reúnem em um pátio na área externa da sede, nesta quinta-feira (21). Há 10 dias, montadora anunciou que encerrará a produção de veículos em suas fábricas no Brasil.

Foto: Reprodução

Trabalhadores da Ford voltaram a protestar contra o fechamento da fábrica da montadora em Camaçari, região metropolitana de Salvador, na manhã desta quinta-feira (21). Há 10 dias, a montadora anunciou que encerrará a produção de veículos em suas fábricas no Brasil.

Muitos trabalhadores estão no local e uma fila de carro está na entrada da sede da montadora, com mais funcionários chegando para a mobilização. O protesto foi convocado por entidades sindicalistas, que pedem a volta dos empregos perdidos.

Durante a manifestação, os trabalhadores tiraram as fardas e as penduraram em um alambrado que contorna a sede da fábrica. Nessas fardas, eles escreveram nomes de familiares que também serão afetados com a perda dos empregos, a frases de pedido de respeito.

A montadora alega que serão cinco mil empregos afetados. No entanto, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Bahia, Júlio Bonfim, afirma que o impacto será da perda de emprego de 12 mil trabalhadores diretos.

Com o encerramento das atividades no Brasil, a Ford também fechará as fábricas de Taubaté (SP) e Horizonte (CE), além de Camaçari.



Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário