Josiel, do DEM, e Dr. Furlan, do Cidadania, vão disputar o 2º turno em Macapá

Democrata recebeu 29,47% dos votos neste domingo (6) e Dr. Furlan, 16,03%. Os dois decidem a eleição em 20 de dezembro. TSE adiou pleito em função de crise energética que atingiu o Amapá em novembro.

Foto: Divulgação

Josiel, do DEM, e Dr. Furlan, do Cidadania, vão decidir em 2º turno, no próximo dia 20 de dezembro, quem será o próximo prefeito de Macapá (AP). O 1º turno aconteceu neste domingo (6), após a Justiça adiar o pleito em função de crise energética que atingiu o Amapá em novembro.

Com 100% das urnas apuradas às 19h30, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Josiel recebeu 59.511 votos (29,47% dos votos), ante 32.369 votos para Dr. Furlan – o que representa 16,03% dos votos.

Até o dia da eleição, a composição do segundo turno ainda era incerta por conta da disputa acirrada entre os quatro primeiros colocados nas pesquisas eleitorais.

Na primeira pesquisa Ibope, no dia 14 de outubro, Capi liderava com 17%, seguido de Josiel (16%), Dr. Furlan (13%) e Patrícia Ferraz (13%). Nas pesquisas seguintes, Josiel se manteve na liderança, enquanto os outros três candidatos se revezavam a cada divulgação em uma posição diferente.

Na apuração, que começou a ser divulgada às 17h30, Josiel permaneceu como o que mais recebeu votos válidos neste 1º turno. Por outro lado, o segundo colocado era incerto até o fim, diante da diferença pequena de votos entre os outros candidatos.

Capi (PSB) começou recebendo mais votos que Dr. Furlan e, com 77% das urnas apuradas, o candidato do Cidadania ultrapassou o do PSB, e se manteve assim até o fim, garantindo a segunda vaga para a disputa do dia 20 de dezembro.

É a primeira vez que tanto Josiel quanto Dr. Furlan concorrem a prefeitura de Macapá.

Após duas horas e meia de apuração, o TSE contabilizou que 219.161 eleitores (74,19%) compareceram às urnas. Destes, 5.740 (2,64%) votos foram em branco, e 9.512 (4,38%), nulo. A abstenção foi de 25,81% - o que representa que 75.557 eleitores não foram às seções eleitorais neste domingo.

Até as 18h deste domingo (6), 4.560 eleitores (6,03% do total de abstenções) justificaram ausência por meio do e-Título, segundo o TSE, que detalhou que o aplicativo funcionou "adequadamente e sem instabilidade".

O candidato do DEM tem 47 anos, é casado, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de técnico contabilidade, estatística, economia doméstica e administração. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 292.118,86. A vice é Silvana, do Avante, que tem 53 anos. Leia mais sobre o candidato.

Josiel é irmão do presidente do Congresso Nacional, o senador Davi Alcolumbre, também do DEM, de quem é o 1º suplente no Senado.

Após o resultado, o candidato agradeceu o apoio e disse que "apanhou o tempo todo" de lideranças que, segundo ele, "não concordavam e sempre pregavam o ataque".

O candidato do Cidadania tem 47 anos, é casado, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de médico. Ele tem um patrimônio declarado de R$ 2.305.027,62. A vice é Monica Penha, do MDB, que tem 39 anos. Leia mais sobre o candidato.

Dr. Furlan é deputado estadual pelo Amapá, desde 2010. Com o resultado, ele agradeceu ao povo, à Deus, destacou as propostas de campanha e declarou que já busca alianças com os candidatos que não avançaram.

Veja o resultado com 100% das urnas apuradas:

Josiel (DEM) - 29,47% (59.511 votos)
Dr. Furlan (Cidadania) - 16,03% (32.369 votos)
Capi (PSB) - 14,94% (30.160 votos)
Cirilo Fernandes (PRTB) - 11,68% (23.588 votos)
Patrícia Ferraz (Pode) - 11,27% (22.761 votos)
Guaracy (PSL) - 8,51% (17.182 votos)
Paulo Lemos (Psol) - 3,96% (7.998 votos)
Haroldo Iram (PTC) - 1,99% (4.022 votos)
Professor Marcos (PT) - 1,52% (3.075 votos)
Gianfranco (PSTU) - 0,62% (1.243 votos)


Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário