Jovem fica indignada por não conseguir exercer o direito do voto; votaram no seu lugar

Caso aconteceu nos últimos minutos de votação no Colégio Luís Eduardo Magalhães.

Foto: Joaquim Neto/Bom Dia Feira

Nos últimos minutos de votação do segundo turno das eleições municipais, uma situação inusitada, a jovem Beatriz dos Santos Soares, de 22 anos, foi ao Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, colégio eleitoral onde vota, e não conseguiu votar. O motivo é que, supostamente, outra pessoa votou no lugar de Beatriz. 


'Eu vim votar e me deparei com um absurdo. Chegando aqui, primeiramente não tinha o papel de confirmação de voto, ele já havia sido destacado. Quando entreguei meus documentos e consultaram o número do meu título, deu que alguém já havia votado no meu lugar', afirmou à nossa reportagem. 

A eleitora afirmou que foi encaminhada para tentar recorrer a adquirir uma confirmação do voto. 

'Me passaram um email pra relatar o fato e assim, que eu consiga um comprovante de como eu tivesse votado, além deles registrarem em ata, mas o meu direito de voto, de cidadão, foi tirado e eu vou ter que ficar sem votar por causa de irresponsabilidade, erro ou incompetência dos mesários ou do sistema', diz. 

Com informações do repórter Joaquim Neto 





Compartilhe

Deixe seu comentário