Segundo turno: colégios eleitorais em Feira tem primeiras horas de votação com movimento tranquilo

Desde as primeiras horas da manhã deste domingo (29), a nossa reportagem acompanha o exercício da cidadania dos eleitores feirenses.

Foto: Raphael Marques

Iniciada a votação do segundo turno das eleições, em Feira de Santana, com movimentação tranquila na maior parte dos colégios eleitorais da cidade.

Assim como no primeiro turno, o horário de votação acontece das 7h às 17h.

Desde as primeiras horas da manhã deste domingo (29), a nossa reportagem acompanha o exercício da cidadania dos eleitores feirenses.

No Colégio Estadual, os idosos aderiram o horário recomendado para a zona de risco, das 7h ás 10h.

'É uma obrigação de todos os brasileiros cumprir com esse ato, eu saí cedo, estou aqui para fazer isso e com certeza, muito gente fará. É uma votação rápida, não demora, são segundos, nem minutos são, não há burocracia', afirma Antônio Azevedo.

Maria Helena também chegou cedo. Segundo ela, no primeiro turno, chegou ao colégio ainda mais cedo.

'Neste domingo, a chuva me atrasou. É um dever nosso, a gente tem que comparecer, eleger as pessoas que trabalham pela cidade que a gente mora, pelo Brasil. Cheguei, vou votar e vou embora para casa, tranquila', disse.

O primeiro a votar no Colégio Estadual foi Jocival.

'Votar cedo porque a gente termina cedo e tem o dia livre para desfrutar do domingo', informou.

Em um dos maiores colégios eleitorais de Feira, o Colégio Luís Eduardo Magalhães, a nossa reportagem encontrou Antônio Carlos, primeiro da fila, que chegou por volta das 6h15.

'Tenho o costume de acordar cedo para ir trabalhar, já fiz uma compras e cheguei aqui pra ser o primeiro porque até meio dia tenho que resolver uns problemas e esse horário fica melhor para mim', diz.

Após votar, o eleitor ressaltou que a votação foi tranquila e rápida: ‘Tudo perfeito’, disse.  

No Colégio Luís Eduardo Magalhães estão aptas nove seções, as 296 297 298 299 300 no primeiro andar e 301 302 306 e 307, no segundo andar.

Em Humildes, no Colégio Estadual Padre Henrique Alves Borges, o movimento é fraco nas primeiras horas de votação.

'A votação também é muito rápida, dois, três segundos, a chuva que caiu também afastou algumas pessoas, mas já estão vindo e tudo dentro da normalidade, a expectativa é que tudo ocorra bem. A abstenção deve ser mantida ou ficar até maior', opinou o eleitor José Nery.

 

Com informações do repórter Joaquim Neto, Amaury Júnior e Raphael Marques.

 

Compartilhe

Deixe seu comentário