Salvador reabre de leitos de UTI para Covid-19 e secretário de Saúde faz alerta sobre Feira de Santa

Na cidade feirense, a média móvel registrada é de 109 casos diários. O índice sobe desde o mês de outubro, alcançando patamares semelhantes ao do mês de julho, quando Feira de Santana atingiu o pico da pandemia.

Foto: Max Haack/ Agecom

O secretário de Saúde de Salvador, Léo Prates, anunciou nas redes sociais, neste sábado (21), que serão reabertos 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com a Covid-19, na capital baiana. A informação foi seguida de uma alerta: "As pessoas precisam entender que a pandemia não acabou". [Veja acima]

De acordo com o secretário, a reabertura foi determinada pelo prefeito ACM Neto. Primeiro, serão reabertos 10 leitos no Hospital Municipal de Salvador. Na segunda fase, outros 20 voltarão a funcionar no Hospital Memorial. Ainda não há previsão de datas.

A situação volta a preocupar as autoridades já que as taxas de ocupação dos leitos estão subindo novamente. Segundo o secretário, neste sábado a taxa de ocupação de UTI para Covid-19 chegou a 62%. O número é superior a sexta-feira (20), quando a ocupação de leitos de UTI, com base no boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), era de 58%.

Ainda de acordo com o boletim, a capital baiana já tem 95.257 casos confirmados desde o início da pandemia no estado, em março deste ano.

Os bairros com maior quantidade de caso, são: Pernambués, que lidera a lista com 3.526 casos, Pituba (2.712), Fazenda Grande do Retiro (1.979); Liberdade (1.808); Beiru/Tancredo Neves (1.757).

Também neste sábado, o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas, usou as redes sociais, para fazer um alerta sobre a situação da Covid-19 em Feira de Santana. Segundo ele, a situação é grave.

"A situação da #COVID19 em Feira de Santana voltou a agravar-se. Taxas de ocupação de UTI superiores a 90%. É preciso atitude urgente do poder público municipal", contou na postagem.

A publicação ocorre um dia depois de o hospital de campanha de tratamento para a Covid-19 da cidade ter 100% de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A média móvel cresceu em 60%, em comparação às duas últimas semanas.

Na cidade feirense, a média móvel registrada é de 109 casos diários. O índice sobe desde o mês de outubro, alcançando patamares semelhantes ao do mês de julho, quando Feira de Santana atingiu o pico da pandemia.

No Hospital Geral Clériston Andrade, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 73%. O número preocupa as autoridades por causa do perfil dos pacientes graves: jovens. No hospital de campanha, 30% dos pacientes têm menos de 40 anos.

Feira de Santana foi o primeiro município baiano a registrar casos de Covid-19, no início de março.



Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário