UM GRUPO PARA CHAMAR DE SEU

Foto: Joaquim Neto/Bom Dia Feira

Não causou surpresa a decisão da deputada Dayane Pimentel ao declarar neutralidade no segundo turno da eleição para prefeito de Feira de Santana no próximo dia 29 de novembro. Disse que não votará em Colbert Filho, mas mostrou-se duvidosa se votaria em Zé Neto, em branco ou nulo. Taticamente liberou o eleitorado dela para votar em quem ele quiser. Se ela tiver musculatura política para dizer que tem um grupo fiel, não é da boa prática na política deixar a o eleitorado solto, porquanto pode haver fuga de oxigênio para territórios mais arejados e na volta ela (Dayane) poderá não ter o mesmo grupo para chamar de seu, já que esse eleitorado poderá considera-se abandonado pela sua principal liderança.

Compartilhe

Deixe seu comentário