O recado foi dado

As eleições municipais de 2020 entraram para a história em Feira de Santana. Além de voltar a acontecer segundo turno para prefeito após 24 anos, o pleito eleitoral desse ano estabeleceu um novo recorde de renovação na câmara municipal. Nada menos do que 61,9% das vagas no legislativo do município vão ser ocupadas por novos vereadores. Ou seja, dos 21 vereadores que cumprem mandato até o fim deste ano, apenas 8 continuarão ocupando o cargo e 13 cadeiras serão ocupadas por dois ex-vereadores que voltaram a ser eleitos e onze, que ganham essa oportunidade pela primeira vez.

Algumas das figuras mais conhecidas e de muitos mandatos na câmara, ficaram de fora, e isso parece ter sido um recado muito claro do eleitor. Colocar novos vereadores no lugar dos que estão é dizer que quer mais da câmara do que o que tem sido oferecido para a população.

Entre os novos nomes, alguns chamam a atenção, como o campeão de votos, Jhonatas Monteiro – vereador que recebeu mais votos em uma eleição na história da cidade (8.292 votos), o ex-policial rodoviário federal e coordenador da 3ª Ciretran, Silvio Dias, o cantor Galeguinho, e o radialista Paulão do Caldeirão, que já tinha tentado uma vaga na câmara 3 vezes. Os retornos ficam com conta do ex-deputado federal Fernando Torres, que também já tinha sido vereador na cidade, e Zezito Correia, que ocupou a última vaga entre os vereadores titulares.

Aos novos e aos que retornam, a gente deseja sucesso e que eles consigam fazer a diferença, e aos que continuam na câmara, os parabéns por terem seus trabalhos bem avaliados pelos seus eleitores, e o alerta de que o eleitor está de olho, mostrando que para se reeleger, é preciso fazer cada vez mais e sair da zona de conforto. O recado foi dado.

Compartilhe

Deixe seu comentário