Neymar é cortado da Seleção e não enfrentará o Uruguai

Atacante já estava fora do jogo contra a Venezuela, mas era aguardado para o próximo jogo, na terça. Médico da CBF diz que jogador evoluiu em tratamento, mas "não está pronto" para voltar

Foto: Lucas Figueiredo

Neymar está cortado da seleção brasileira. Exame realizado em São Paulo, na noite desta quinta-feira, apontou que o jogador não conseguirá se recuperar de uma lesão no músculo adutor da perna esquerda a tempo de enfrentar o Uruguai, na próxima terça-feira.

O técnico Tite já sabia que não poderia contar com Neymar diante da Venezuela, nesta sexta-feira, às 21h30, no Morumbi. Mesmo assim, não quis cortá-lo antes para acompanhar como o camisa 10 iria se recuperar.

"O jogador se apresentou na segunda-feira e, desde então, foi submetido a um trabalho intensivo de fisioterapia. Ele apresentou boa evolução, mas não suficiente para que estivesse disponível para o jogo contra o Uruguai. Hoje, ao chegarmos em São Paulo, nós já tínhamos programado de realizar ultrassonografia para acompanharmos a resposta da sua cicatrização', explicou Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira.

Neymar participou de 13 dos 24 jogos da Seleção após a Copa do Mundo. Ou seja, ficou fora em 45% das partidas depois do Mundial. Inclusive, do título da Copa América no ano passado.

O atacante correu em volta do campo, fez trabalhos na academia e fisioterapia em três turnos.

'Trouxemos ele para que ficasse próximo, para que acompanhássemos recuperação, mas tínhamos compromisso com o PSG para que eles acompanhassem à distancia a evolução do jogador e o passo a passo da recuperação. Esse exame que fizemos realmente confirmou que está havendo evolução, mas que o jogador ainda não está pronto para para voltar a jogar', completou o médico.

A saída de Neymar no grupo completa uma sequência de notícias ruins para Tite. Ele perdeu por lesão nesta convocação Rodrigo Caio, Phillipe Coutinho, Fabinho e, por último Neymar, que não vai jogar nem contra o Uruguai, depois de última tentativa da CBF.

Por Covid-19, ficaram de fora Eder Militão e Casemiro. Nesta quinta-feira, Gabriel Menino testou positivo para Covid-19 e também foi desconvocado.

Nesta quinta, Tite confirmou que vai escalar a Seleção diante da Venezuela com: Éderson, Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Renan Lodi; Allan, Douglas Luiz e Everton Ribeiro; Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Richarlison.




Informações GE

Compartilhe

Deixe seu comentário