Moradores do Serraria Brasil sofrem com acidentes no bairro e cobram inserção de lombadas

Há dois dias, imagens registradas por câmera de segurança da residência de Altamir e cedidas por ele para a nossa reportagem, mostra uma colisão entre carro e moto em um dos cruzamentos.

Foto: Joaquim Neto/ Bom Dia Feira

Moradores do bairro Serraria Brasil estão preocupados com o grande número de acidentes automobilísticos que estão acontecendo na localidade, principalmente nos cruzamentos da rua Comandante Almiro.

A nossa reportagem esteve no local, na manhã desta quinta-feira (29), e conversou com moradores.

De acordo com um deles, o comerciante Altamir Barros, os acidentes ocorridos têm sido de grandes proporções.

'São inúmeros acidentes que vem colocando a vida de diversas pessoas em risco. Não temos placas de sinalização suficientes, a velocidade que os motoristas passam aqui são extremas, eles não têm responsabilidade de parar em cada esquina', afirma.

Segundo ele, já foram feitas diversas solicitações aos órgãos municipais para que lombadas fossem inseridas no local.  

'Acredito eu que seja preciso isso para conscientizar os condutores que passam por aqui e dar mais segurança para os pedestres que transita', diz.

Há dois dias, imagens registradas por câmera de segurança da residência de Altamir e cedidas por ele para a nossa reportagem, mostra uma colisão entre carro e moto em um dos cruzamentos.

'Temos também um poste de telefonia derrubado porque um carro colidiu com outro, subiu na calçada e derrubou o poste, são acidentes a todo instante, muitas carretas passam por aqui também, porque temos comércios ligados a transporte de grandes materiais', relata o morador.

No cruzamento da rua com a Honorato Bonfim, a nossa reportagem encontrou um orelhão no chão, fato que, de acordo com o comerciante, ocorreu após uma colisão de automóveis.

'São cruzamentos perigosos, estamos solicitando a compreensão do prefeito Colbert e o superintendente de trânsito para que seja feito um estudo minucioso que previna acidentes aqui, há uma necessidade urgente', pontua.

Com informações do repórter Joaquim Neto

Assista a reportagem na íntegra: 

Compartilhe

Deixe seu comentário