Câmara determina investigação imediata sobre servidores inscritos no auxílio emergencial

O Tribunal de Contas dos Municípios notificou a Câmara Municipal de Feira de Santana quanto a existência de oito funcionários de caráter temporário, mais três efetivos que teriam indevidamente se utilizado do auxílio emergencial.

Foto: Divulgação

O Tribunal de Contas dos Municípios notificou a Câmara Municipal de Feira de Santana quanto a existência de oito funcionários de caráter temporário, mais três efetivos que teriam indevidamente se utilizado do auxílio emergencial -- valor destinado pelo Governo Federal para pessoas que estejam sem renda durante a pandemia do novo coronavírus. 

Em sessão na Câmara, nesta terça-feira (29), o presidente da Casa, vereador José Carneiro (MDB), afirmou que caso comprovada a irregularidade, após o direito a defesa, servidores comissionados, lotados em gabinetes de vereadores, que tenham feito inscrição e recebido o auxílio emergencial, serão exonerados.

Já os servidores concursados, também responderão a sindicância, podendo sofrer penalidades administrativas previstas na legislação, caso confirmado o envolvimento.

José Carneiro alertou sobre as tentativas frequentes de uso indevido do nome e documento de terceiros para se ter acesso ao benefício e destacou a necessidade de apuração do caso. 

Compartilhe

Deixe seu comentário