Governo diz que só 122 dos 3,5 mil peritos do INSS voltaram ao trabalho

A expectativa é que nesta terça (22), o número aumente para 476 peritos. A inclusão de novos peritos tem sido gradual, informou a secretaria.

Foto: Divulgação

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho informou que, até o início da tarde desta segunda-feira (20), 122 dos 3,5 mil peritos haviam retornado ao trabalho presencial em agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em todo o país.

Eram esperados 378 peritos. Na sexta-feira (17), apenas 34 tinham voltado a atender presencialmente. Há cerca de 1,5 milhão de beneficiários aguardando perícia médica.

A expectativa é que nesta terça (22), o número aumente para 476 peritos. A inclusão de novos peritos tem sido gradual, informou a secretaria.

Nem todos os 3,5 mil peritos voltarão ao trabalho. Aqueles que sejam de grupo de risco para a Covid-19 continuarão em trabalho remoto.

Na segunda-feira (14) da semana passada, o INSS retomou atendimentos presenciais em parte das agências do país para prestar serviços que não podem ser feitos remotamente. Todos os atendimentos são agendados.

Os peritos representados pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), entretanto, decidiram não voltar ao trabalho presencial na semana passada por considerar que as agências não cumpriam requisitos de segurança sanitária.

O governo realizou inspeções em agências e filmou aquelas previstas para reabrir. Na sexta, comunicou por meio do "Diário Oficial da União" que os médicos que não retornassem nesta segunda ao trabalho teriam as horas descontadas. Informou ainda que acionaria o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Trabalho para vistoriarem as agências.

A ANMP anunciou que faria novas vistorias antes de retomar atendimentos.


Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário