ATÉ QUE A MORTE OS SEPARE

Foto: Divulgação

Zé Ronaldo emendou a quarentena política voluntária com a cautelosa da covid-19 e já está a quase oito meses sem dar entrevistas na  mídia local. Tudo isso porque a imprensa feirense cobra dele uma posição oficial sobre apoio a Colbert Filho na próxima eleição municipal. Ninguém sabe se Ronaldo mantém esse silêncio para não dar oportunidade de Targino Machado (DEM) “soltar as feras” contra ele que também é do DEM e resiste em apoiar candidato do partido de ambos ou se porque espera ouvir reiteradamente de Colbert Filho, uma jura  de joelho e de mãos postas nos pés do santíssimo sacramento, de ser fiel a ele (Ronaldo), na saúde ou na doença, na vitória ou na derrota, até que que a morte os separe.

Compartilhe

Deixe seu comentário