Não está dando conta e não quer assumir

Foto: Divulgação

Conto aqui nessa coluna uma experiência pessoal, que pelo que notei, é algo que também está acontecendo com muita gente.

Por conta da quarentena, fechamento do comércio por algum tempo, e necessidade de evitar o contato social ao máximo, fiz algumas compras que precisava, através da internet, e agora chegou aquele momento de ficar esperando a chegada dos pacotes, acompanhando o rastreamento no site dos Correios. Aí veio o fato que me causou estranheza. Ao acessar o site, o rastreamento de um dos pacotes indicava que os Correios não conseguiram fazer a entrega porque o número do logradouro indicado no pacote estava incorreto. Até aí, tudo bem. O remetente poderia ter cometido algum erro de digitação. Fui então até a agência dos correios, e pra minha surpresa, lá encontrei uma grande quantidade de pessoas na fila. Quase todas, na mesma situação. A medida em que as pessoas foram recebendo seus pacotes, notei a estranheza, praticamente de todos, ao notarem que os endereços estavam indicados corretamente nos pacotes. Após mais de uma hora de espera (a fila era realmente grande), chegou a minha vez de ser atendido. Assim como aconteceu com a maioria das pessoas, o endereço da minha encomenda estava escrito corretamente, com detalhes e ponto de referência, em um papel impresso, colado no pacote. Conclui então, que os Correios só podem estar sobrecarregados com a grande quantidade de compras online, e por isso, não estão conseguindo entregar as encomendas.

O que mais chateou as pessoas com quem tive contato lá na fila (e a mim mesmo, como consumidor), foi o fato de que, além do serviço pago não estar sendo entregue na sua totalidade (já que o produto chega, mas não é entregue em casa, como o prometido), os Correios não estão assumindo o erro deles. Informam que o endereço está errado, sem estar, e deixa o consumidor com a sensação de que está sendo enganado. O que prova ainda mais essa tese é o fato de que as correspondências em papel, como faturas de cartões de crédito, boletos de planos de saúde, entre outras, estão sendo entregues normalmente (pelo menos na minha casa), e todas com os mesmos endereços que têm sido considerados “incorretos” pelos Correios.

E o pior. Com tanta gente sendo forçada a ir aos Correios ao mesmo tempo, com as agências funcionando em horário reduzido (das 09 às 12:00, apenas), as aglomerações têm sido inevitáveis.

Compartilhe

Deixe seu comentário