BOLSONARO IRRITA-SE MAIS UMA VEZ COM O STF

Foto: Divulgação

Cerca de dez parlamentares ligados ao presidente Bolsonaro estão sendo investigados e foram alvo de buscas e apreensões nesta terça-feira (16) por determinação do STF, à requerimento da Procuradoria Geral da República (PGR), suspeitos de financiarem atividades inconstitucionais, cujas investigações resultaram em quebra do sigilo fiscal, bancário e telefônico. O presidente Bolsonaro irritou-se mais uma vez com o STF. Para que não se repita o que aconteceu quando do pedido de busca e apreensão do telefone celular do presidente e acusaram o Ministro Celso de Melo, quando este apenas despachou pedido de partidos políticos e remetera para a PGR  se manifestar o que resultou em arquivamento do processo com o acolhimento da negativa desta, seria lógico que antes de qualquer atitude do governo, procure informação sobre a fundamentação da PGR requerer as buscas e apreensões aos parlamentares bolsonaristas  porque é ela (PGR) comandada pelo procurador geral da república Augusto Aras, a autora da ação. 

Compartilhe

Deixe seu comentário