Morte de idosa pode ter relação com coronavírus; Secretaria Municipal de Saúde investiga caso

Estão sendo considerados não apenas pelos sintomas da covid-19, mas a possibilidade de viagem a áreas de risco dentro ou fora do país, além do contato com alguém infectado.

Foto: Divulgação

Uma idosa de 71 anos, atendida na UPA, faleceu no Hospital Geral Clériston Andrade com insuficiência respiratória nesta quarta-feira (25), e tem morte investigada pela Secretaria Municipal de Saúde. 

De acordo com a secretaria, a averiguação está sendo realizada em função das hipóteses que surgiram ao redor do falecimento, sobre a idosa ser uma possível vítima do coronavírus. 

A médica, que a atendeu no Hospital Geral Clériston Andrade, declarou no atestado de óbito da idosa, a morte como suspeita de coronavírus. 

"Fizemos coleta de material e estamos providenciando exame pós-morte desta senhora, para eliminar qualquer dúvida", informa a secretária de saúde, Denise Mascarenhas.

Segundo ela, o fato de a idosa ter apresentado problema respiratório não é suficiente para um diagnóstico. A suspeita, orienta Denise, é considerada não apenas pelos sintomas do covid-19, muito semelhantes a uma gripe comum, mas por ter feito viagem a áreas de crise dentro ou fora do país ou ter mantido contato com alguém infectado. 


Compartilhe

Deixe seu comentário