Após 14 dias paralisados, vigilantes suspendem greve na Bahia

A partir desta quarta-feira, 25, os vigilantes voltarão aos seus postos de trabalho, mas ressaltam que passado a pandemia, podem decidir pela retomada da greve.

Foto: Divulgação

Por meio de comunicado, divulgado na noite de terça-feira (24), os vigilantes suspenderam a greve da categoria após dias de mobilização, em função do decreto de Estado de Calamidade Pública instaurado na região em função dos casos do novo coronavírus. 

'Em especial neste momento, que defender a vida, a saúde e a proteção de pessoas constituem o principal compromisso dos homens e mulheres que integram os quadros dos e das profissionais da segurança privada/Vigilantes;e que a calamidade pública, as limitações impostas (e necessárias) e a responsabilidade com a vidas de todos se tornou maior e mais urgente que as nossas justas querelas com os empregadores', diz parte do comunicado sobre as motivações da suspensão. 

A categoria ressaltou ainda que a atividade dos profissionais de segurança privada está inserida entre as atividades essenciais. 

'Ainda, levando-se em conta as decisões tomadas pelas direções dos Sindicatos no último dia 19, principalmente a suspensão de todas as assembleias, concentrações e atividades externas vinculadas a greve da categoria, tendo em vistas as restrições decretadas por autoridades governamentais', completou. 

A partir desta quarta-feira, 25, os vigilantes voltarão aos seus postos de trabalho, mas ressaltam que passado a pandemia e levando-se em conta a situação do Dissídio Coletivo em tramitação na Justiça do Trabalho, podem decidir pela retomada da greve. 

Compartilhe

Deixe seu comentário