Feira tem novo caso confirmados de coronavírus; total na Bahia vai a 79, diz Sesab

O boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde deve ser divulgado ainda nesta terça com mais detalhes sobre infectados e medidas adotadas para conter prováveis contaminações na cidade.

Foto: Divulgação

Em boletim divulgado na tarde desta terça-feira (24) pela Secretaria de Saúde do Estado de Bahia, o estado registra 79 pacientes confirmados com coronavírus, 725 casos descartados e permanece sem óbitos. Todos os casos novos foram importados ou de transmissão local.

Diferente do divulgado anteriormente, o município de Alagoinhas não possui caso confirmado. O paciente reside na capital, mas no momento do preenchimento da ficha de notificação, tinha informado o endereço do local de trabalho. O mesmo ocorreu com uma notificação inicialmente atribuída a Salvador, mas o local de moradia do paciente é Feira de Santana.

Desta forma, os municípios com casos positivos são estes: Barreiras (1); Brumado (1); Camaçari (1); Conceição do Jacuípe (1); Conde (1); Feira de Santana (8); Itabuna (1); Jequié (1); Juazeiro (2); Lauro de Freitas (3); Porto Seguro (8); Prado (2); Salvador (48 casos, com a ressalva que três casos são importados, visto que o local de residência é fora da Bahia); e Teixeira de Freitas (1).

No último boletim, o município de Feira de Santana possuía seis casos confirmados da doença, sendo que quatro deles já cumpriram isolamento social recomendado e apresentaram resultado negativo para o vírus. O boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde divulgado ainda nesta terça ressalta que o município possui sete casos, um a mais referente a um novo casos de um homem importado de São Paulo, diferente do que é divulgada pela Sesab. 

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.



Compartilhe

Deixe seu comentário