Harry e Meghan deixarão responsabilidade monárquicas em 31 de março

O casal tentará usar um termo, 'Sussex Royal', em produtos licenciados, mas a coroa britânica considera que essa exploração de marca não seria pertinente.

Foto: Reuters/Toby Melville

O príncipe Harry e a mulher, Meghan, vão deixar suas responsabilidades como membros da família real em 31 de março e informou na quarta-feira (19) seu porta-voz.

O casal, que foi contra as tradições das estruturas da monarquia britânica ao anunciar que queriam deixar suas obrigações monárquicas, no mês passado, deixará de ter um gabinete no Palácio de Buckingham, onde a rainha Elizabeth II mora.
Harry conservará, contudo, seu cargo militar, detalhou a porta-voz.

Quando anunciaram sua decisão, que pegou a rainha de surpresa, rapidamente foi decidido que eles deveriam renunciar ao cargo de Alteza Real.

Não se sabe ainda se terão o direito de usar a denominação "Sussex Royal", informou a imprensa britânica na quarta-feira (19).
O casal usa esse nome em sua conta no Instagram, na qual tem 11,2 milhões de seguidores, e em seu site oficial. Além disso, essa denominação está registrada em uma série de produtos.

"Uma vez que o duque e a duquesa de Sussex deixaram suas principais funções na família real e buscam alcançar sua independência econômica, o uso do termo 'real' deve ser reconsiderado nesse novo contexto", disse uma fonte da monarquia à agência Press Association, no Reino Unido.

Há discussões acontecendo, ressaltou essa fonte.

Segundo o "Daily Mail", altos funcionários da Coroa já tinham comentado não ser "pertinente" que o casal continue usando o termo "real".

O príncipe, de 35 anos, o sexto na linha sucessória ao trono britânico, e sua esposa, uma ex-atriz americana, de 38, instalaram-se no início deste ano em uma nova residência nos arredores de Victoria, no Canadá, junto com o filho, Archie, nascido em maio do último ano.


Informações G1


Compartilhe

Deixe seu comentário