UFRB prorroga investigação de caso de racismo contra professora

Caso ganhou repercussão após ser filmado dentro da sala de aula do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), em 9 de dezembro do ano passado

Foto: Divulgação

O inquérito administrativo que apura a denúncia de racismo contra uma professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Cachoeira (BA), vai ser prorrogado por mais 60 dias.

O caso apura a suspeita de ofensas feitas pelo estudante de Ciências Sociais na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Danilo Araújo de Góis, contra a professora Isabel Cristina Ferreira dos Reis. Ele teria se recusado a receber uma avaliação das mãos da docente.

"A Portaria Nº 1.357/2019 que instaurou o Inquérito Administrativo com garantia de ampla defesa e contraditório para apurar os fatos imputados ao estudante Danilo Araújo de Góis será prorrogada por mais 60 dias. A prorrogação será publicada amanhã. O processo está em andamento", informou a universidade. 

O inquérito pode levar a advertência verbal, repreensão escrita, suspensão de 30 dias, suspensão de 90 dias e desligamento da universidade.

O caso ganhou repercussão após ser filmado dentro da sala de aula do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), em 9 de dezembro do ano passado. 


Informações Metro1 

Compartilhe

Deixe seu comentário