Sisu tem mais de 1,5 milhão de inscritos a um dia do prazo de encerramento

Período de inscrição foi prorrogado após problemas na correção do Enem; notas no exame são critério para concorrer a vagas em universidades públicas pelo país.

Foto: Reprodução/Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona para vagas em universidades públicas, já teve 1.646.946 pessoas inscritas até sábado (25), de acordo com o balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC).

Como o sistema permite escolher mais de uma vaga, estas pessoas já realizaram 3.161.232 inscrições, informa o MEC.

O prazo para inscrição, que deveria terminar nesta sexta, foi estendido até as 23h59 de domingo (26), após os problemas na correção do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O erro afetou cerca de 6 mil candidatos, segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Nesta edição do Sisu estão em disputa 237.128 vagas em 128 instituições de ensino superior públicas em todo o país.

Uma decisão liminar da Justiça Federal determinou que o processo do Sisu seja suspenso assim que as inscrições forem encerradas, o que na prática significa que os resultados não poderão ser divulgados na terça-feira (28).

Além disso, determina que o governo comprove que o erro na correção das provas do Enem 2019 foi totalmente solucionado. A Advocacia Geral da União (AGU) informou em nota que "não houve prejuízo aos candidatos depois de adotadas as soluções administrativas nos casos pontuais que estão sob análise da Justiça".

Nesta quarta-feira (22), o MPF já tinha recomendado ao Ministério da Educação (MEC) que as inscrições do Sisu 2020 fossem suspensas e que o cronograma da seleção unificada fosse modificado. Questionado pelo G1 sobre as recomendações, o Ministério da Educação afirmou que "já prestou esclarecimentos ao Ministério Público Federal".

Podem participar os candidatos que fizeram o Enem em 2019 e não tiraram nota zero na prova de redação. Nesta edição, são 237.128 vagas em 128 instituições de todo o país.

Cada candidato poderá se inscrever em até duas vagas, especificando a ordem de preferência e o turno no qual pretende estudar.
Também é necessário definir a modalidade na qual o aluno se encaixa – ampla concorrência ou alguma relativa às ações afirmativas (com critérios raciais ou sociais).

Para ter mais chance de conseguir uma vaga, é importante que o candidato entre uma vez ao dia para acompanhar como vai a sua candidatura. Conforme os candidatos vão se inscrevendo, a disputa vai ficando mais acirrada porque o sistema seleciona os estudantes pela nota do Enem. Assim, se um candidato com nota maior se inscreve depois, ele passa à frente do candidato que já estava inscrito.

O MEC alerta que todos os dias, entre meia-noite e 1 hora, o sistema é interrompido para serem feitas as classificações de todas as inscrições.

Gilberto Alvarez, diretor do Cursinho da Poli, explica que o Sisu tem por princípio não estabelecer uma nota de corte fixa, varia a todo o momento, de acordo com as notas daqueles que estão se inscrevendo no portal. "Por isso, se no segundo dia a nota não valer para entrar no curso escolhido no primeiro dia, o candidato pode mudar de opção", indica Alvarez.



Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário