Moradores de diversos pontos da cidade relatam prejuízos pós chuva

Segundo levantamento, as situações mais críticas foram registradas nos bairros Lagoa Grande, Cidade Nova, George Américo, Rua Nova, e Campo Limpo.

Foto: Joaquim Neto/Bom Dia Feira

As fortes chuvas que caíram na cidade de Feira de Santana desde o início da tarde de quinta-feira (23), alagou ruas e causou estragos em casas.

Segundo levantamento, as situações mais críticas foram registradas nos bairros Lagoa Grande, Cidade Nova, George Américo, Rua Nova, e Campo Limpo.

Em conversa com a nossa reportagem na manhã desta sexta-feira (24), Murilo Filho, morador da rua U Viracopos no bairro George Américo relata que os alagamentos atingem a localidade há 20 anos.

"Antes não tinha esse problema aqui, depois que a prefeitura fez a terraplanagem e aí é sofrimento", conta.

Em função dos danos que as chuvas causam na rua, Murilo afirma que aumentou o passeio da casa para evitar a invasão da água.

"O pessoal está levantando os pontos da casa com medo, mas mesmo assim não está tendo jeito, a encanação do esgoto da rua não suporta", diz.

Cileide, também moradora da rua U, teve uma árvore caída na residência.

"A casa alagou, perdi móveis, geladeira, armário caiu, televisão ficou dentro da água e não sei o que fazer agora", relata.

Um comércio na rua Caraíbas no mesmo bairro também foi afetado pelas fortes chuvas que atingiram a cidade.

"Os danos foram grandes. A minha loja ficou cheia de lama, as coisas que tinham no chão foram molhadas, as caixas saiam nadando no meio da água, nós estamos com prejuízos gigantes", destaca a proprietária Luzia.

De acordo com ela, essa também não é a primeira vez que esta situação ocorre no local.

"Ontem foi com maior intensidade porque de fato a chuva foi maior, mas aqui constantemente acontece essa situação já que a rua não tem boca de lobo, os esgotos não tem condições de receber água o suficiente e toda vez que chove forte acontece a mesma situação", ressalta.

A Estação Climatológica da Universidade Federal de Feira de Santana (Uefs), informou que entre 18h e 19h de quinta-feira choveu cerca de 53 mm. O volume se aproximou do previsto para o ano inteiro, que é de 60 mm.

 

Informações do repórter Joaquim Neto 

Compartilhe

Deixe seu comentário