MPRJ pede júri popular para acusados de matar Marielle e Anderson

Ronnie Lessa e Élcio Queiroz estão presos preventivamente em Porto Velho (RO). Crime fará dois anos em março.

Foto: Mario Vasconcellos/Câmara Municipal do Rio de Janeiro/AFP/Arquivo

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) pediu à Justiça que Ronnie Lessa e Élcio Queiroz sejam levados a júri popular pelas mortes da vereadora Marielle Franco e do Motorista Anderson Gomes. A informação foi publicada nesta quinta-feira (23) pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

O MP quer evitar que os dois — presos preventivamente em março de 2019 e levados para o Presídio Federal de Porto Velho, em Rondônia — combinem versões sobre o crime.

Os promotores que assinam as alegações finais da promotoria na ação penal também pedem que os dois sejam separados em unidades prisionais federais diferentes, até que aconteça o julgamento.

À reportagem da “Folha”, a defesa dos réus negou a participação deles no crime e criticou o pedido de separação dos dois.

O crime vai completar dois anos no próximo dia 14 de março.


Informações G1

Compartilhe

Deixe seu comentário