Carlos Medeiros é pré-candidato à prefeitura de Feira pelo Partido Novo

Pré- candidato esteve no Bom Dia Feira na manhã desta quinta-feira (23) e ressaltou que um dos principais posicionamentos do partido é referente ao fundo eleitoral.

Foto: Arquivo Pessoal

O Partido Novo divulgou oficialmente na última quarta-feira (23) o aprovado no processo seletivo para disputar a Prefeitura de Feira de Santana nas eleições municipais de 2020.

O escolhido para representar o partido no município é o empresário no setor de alimentação e construção civil, Carlos Medeiros.

“Esse projeto traz um grande potencial de mudança de verdade que já está acontecendo”, relata o pré-candidato em entrevista ao Bom Dia Feira na manhã desta quinta-feira (23).

Carlos destaca que atualmente, o governador de Minas Gerais, quatro vereadores e oito deputados federais filiados ao partido ocupam cargos políticos no país.

“Os deputados mais bem avaliados pelo ranking dos políticos, dos 510 são do Partido Novo. Além dos deputados estaduais”, diz.

Segundo o pré-candidato, um dos principais posicionamentos do partido é referente ao fundo eleitoral.

“Somos totalmente contra o uso de dinheiro público para partidos públicos, este dinheiro tem que ser investido na saúde, educação, estrutura básica e segurança. Além de só aceitarmos no partido, candidatos ficha limpa. Acreditamos que se a pessoa acredita no projeto, ela que tem obrigação de contribuir para a campanha”, afirma. 

De acordo com ele, todo filiado contribui mensalmente com um valor que varia de R$ 29 a R$ 80, além da contribuição dos simpatizantes. 

"Acreditamos que os custos de campanha também tendem a diminuir ainda mais já que atualmente temos o uso das mídias, das redes sociais com custo muito baixo. Tivemos no partido, candidatos eleitos com custo muito baixo gastos na campanha", conta. 

Carlos ressalta que para o município, a sua possível candidatura vai focar em oferecer a população o que de mais básico ela precisa para ter oportunidade de se desenvolver. 

"Educação, saúde, segurança e infraestrutura básica para o cidadão. Temos que dar um choque de gestão, colocar na maquina pública pessoas com competência técnica independente de ideologia. Por isso somos um partido tão independente, se a gente não der transparência para a população sobre o que tá acontecendo, não vamos ganhar credibilidade", afirma. 

Confira a entrevista completa: 



Compartilhe

Deixe seu comentário