Em meio a polêmica contratação do Fluminense de Feira, Bruno questiona: 'Por que comigo é diferente?

O goleiro ainda citou dois personagens brasileiros que também já cometeram crimes e tiveram permissão para voltar ao trabalho.

Foto: Divulgação

Negociando com o Fluminense de Feira, o goleiro Bruno desabafou sobre sua situação. O atleta, preso por participação no sequestro e assassinato de Eliza Samudio, afirmou que precisa voltar a trabalhar para sustentar sua família. 

“Preciso sustentar minha família e ainda pago pensão. Como vou fazer se não voltar a trabalhar? Quem vai pagar minhas contas? Quem vai colocar comida na minha mesa? Como vou fazer pra sustentar minha família? Então tenho que trabalhar. E a própria sociedade cobra isso (trabalho) dos presos. Por que comigo as coisas são diferentes? Só quero trabalhar”, disse Bruno em entrevista.

O goleiro ainda citou dois personagens brasileiros que também já cometeram crimes e tiveram permissão para voltar ao trabalho. 

“O Jobson teve um problema sério com a Justiça e teve autorização de voltar a trabalhar, assim como cantor Belo e outros tantos famosos no Brasil. Meu caso não é diferente”.

O atacante ex-Botafogo foi suspenso do futebol por conta de doping e preso preventivamente por acusação de estupro de vulneráveis e novamente por não seguir obrigatoriedades com a tornozeleira eletrônica. Já o cantor foi preso por associação ao tráfico de drogas.


Informações Bahia Notícias

Compartilhe

Deixe seu comentário