Mulher presa na Operação Assepticus da Polícia Federal deixa o presidio

Segundo representante legal da acusada, informou que a prisão preventiva foi convertida em medida cautelar, a partir de ação deferida pela Justiça Federal na última sexta-feira (06) e cumprida na data de hoje.

Foto: Divulgação

Uma empresária, de identidade não revelada pela Polícia Federal, uma das presas da Operação Assepticus deflagrada na manhã da última quarta-feira (04), em Feira de Santana, Salvador, Catu, Santa Bárbara e no Estado de Minas Gerais, deixou o Conjunto Penal de Feira de Santana, no início da tarde desta segunda-feira (09). 

O advogado, Thiago da Cruz Silva, representante legal da acusada, informou que a prisão preventiva foi convertida em medida cautelar, a partir de ação deferida pela Justiça Federal na última sexta-feira (06) e cumprida na data de hoje. 

Segundo Thiago, “A defesa vai se manifestar nos autos em momento próprio, já que os mesmos ainda estão em sede de investigação pela Polícia Federal", explicou. 

Cinco dos oitos presos suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha especializada em fraudes contra bancos foram levados para o presídio de Feira de Santana, na quinta-feira (05), uma pessoa foi levada para a Polícia Civil de Salvador e outra para a de Fortaleza. Há também um suspeito que foi internado no Hospital Geral Clériston Andrade por apresentar quadro de pneumonia.

No total, durante a operação, além das prisões, foram expedidos 29 mandados de busca e apreensão em Salvador, Feira de Santana, Santa Bárbara e Catu, além de Fortaleza. Também foram apreendidos 11 carros, quadriciclos e duas motos. Entre os presos estão dois gerentes de instituições bancárias. 


Compartilhe

Deixe seu comentário