DRFR age rápido e prende homicida em flagrante

Foto: Divulgação

Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob o comando do delegado André Ribeiro, agiram com rapidez e prenderam em flagrante o ex-presidiário João Victor Oliveira Castro, no final da tarde desta terça-feira (19). Ele matou o comerciante Francisco Pereira de Jesus, 33 anos, também na manhã desta terça-feira, no bairro Irmã Dulce em Feira de Santana.

O delegado André Ribeiro, contou que foram informados através do Cicom, que por volta das 11h desta terça (19), sobre um possível latrocínio, que teria vitimado o comerciante Francisco Pereira de Jesus, conhecido popularmente como kiko, proprietário do Posto de Lavagem Deus é Fiel, localizado na rua Rio Paraguaçu, bairro Irmã Dulce. “De imediato foram deslocadas duas equipes ao local do crime, que na localidade foram obtidas imagens onde exibia claramente um indivíduo de camisa azul chegando e saindo ao local”.

“Os investigadores reconheceram o autor como sendo João Victor Oliveira Castro, ex-presidiario, em seguida todas as equipes da DRFR/FSA empenharam-se no caso, tendo encontrado o autor do crime no bairro Brasília, também foi localizada a arma usada, uma pistola taurus, calibre 380, com 08 (oito munições intactas)”.

André explicou também que, na delegacia o assassino, João Victor, confessou o crime, informando que a motivação do crime teria sido ciúmes da companheira, já que a mesma vinha sendo assediada pela vítima. “O acusado foi autuado em flagrante por homicídio, em seguida, encaminhado ao Complexo de Delegacias do Sobradinho, onde ficará a disposição da justiça”, finalizou o delegado.

O Crime 

O comerciante, Francisco Pereira de Jesus, 33 anos foi assassinado com tiros no final da manhã desta terça-feira (19-11-19), por volta das 11h, na Rua Rio Paraguaçu, no bairro Imã Dulce, em Feira de Santana. Ele ainda chegou ser socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), mas não resistiu.

Segundo informações da polícia, Kiko se encontrava no interior do deu Lava Jato, quando um homem desconhecido ainda pela polícia, invadiu o estabelecimento da vítima de flagrou tiros acertando a nuca e no peito esquerdo. Familiar de Chico ainda chegou a socorre-lo para o HGCA, mas não resistiu. 

Compartilhe

Deixe seu comentário