Câmara Municipal aprova lei que obriga uso de mangueiras transparentes em postos de combustíveis

Em contrapartida, diretor do Sindicombustíveis ressalta a inviabilidade da lei em função da inexistência do produto no mercado.

Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Vereadores de Feira de Santana aprovou a lei 089/2019 que dispõe sobre a obrigatoriedade da utilização de mangueiras transparentes nas bombas de combustível dos postos da cidade.

O diretor do Sindicombustíveis, Carlos Neto ressalta a inviabilidade da lei em função da inexistência do produto no mercado.

“A câmara de fato criou essa lei, mas ela vai ser difícil de ser cumprida em função apenas de não existir esse produto, não tem mangueira transparente para abastecimento de combustíveis no mundo, não existe esse produto”, afirma.

O diretor elogia a intenção da câmara em promover uma ação que melhora a relação da empresa com o consumidor e salienta a necessidade dos órgãos que regulamentam essa atividade, participarem dessa discussão.

“Vamos procurar a Câmara com a presença dos órgãos para explicar se é possível ou não criar esse produto. Essas mangueiras que são utilizadas para abastecimento de combustível, são testadas e regulamentadas, precisam ter resistência a abrasão, corrosão, pressão, dando segurança a quem trabalha com o produto, o frentista e quem se encontra no ambiente, além de ter período de validade”, diz.

A lei tem o prazo de 180 dias para ser aplicada, passado esses dias é cobrado uma multa de R$ 5 mil por dia.

“Caso a gente não consiga solucionar nesse prazo, vai dificultar a viabilidade e operação dos postos correndo o risco de não funcionarem em função de não conseguir atender a lei”, relata Carlos. 


Informações do repórter Joaquim Neto 

Compartilhe

Deixe seu comentário