Com alta de 1,2% em maio, varejo baiano cresce pelo segundo mês consecutivo

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

As vendas do varejo na Bahia cresceram 1,2% no mês de maio, em relação ao mês anterior, na série livre de influências sazonais. Os dados foram divulgados hoje (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o segundo resultado positivo consecutivo nessa comparação: de março para abril as vendas tinham avançado 0,9% no estado. Além disso, o setor registra o melhor desempenho para um mês de maio desde 2014, quando as vendas haviam crescido 5,7% nesse confronto.

O resultado da Bahia foi melhor do que a média nacional (-0,1%) e acompanhou o desempenho positivo de 16 dos 27 estados. Na comparação com maio de 2018, os resultados do varejo baiano também foram positivos e mostraram um quadro semelhante ao da comparação com abril. As vendas cresceram (5,2%) pelo segundo mês consecutivo, bem acima da média nacional (1,0%) e mostrando o melhor desempenho no estado desde maio de 2014 (quando o avanço havia sido de 8,3%).

Com os resultados de maio, as vendas do varejo baiano acumulam alta de 1,6% no ano de 2019, frente ao mesmo período de 2018, descolando-se da média nacional (0,7%). Nos 12 meses encerrados em maio, o comércio na Bahia também mantém variação positiva (0,8%), embora esteja abaixo da média nacional (1,3%).

A alta do setor se deve a um crescimento no volume de vendas em seis das oito atividades do varejo restrito (que exclui os segmentos de automóveis e materiais de construção), frente ao mesmo mês de 2018. Os segmentos de combustíveis (15,7%) e supermercados (2,7%) foram as principais influências positivas.

Houve recuos apenas nos segmentos de livros, jornais, revistas e papelaria (-50,1%) e equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-19,9%), que vêm em quedas seguidas desde julho de 2018 e desde novembro de 2018, respectivamente.



Informações Metro 1 

Compartilhe

Deixe seu comentário