A MENTIRA COMO MÉTODO

Foto: Divulgação

Aproveito o espaço para rebater a enormidade de mentiras, sim mentiras, que são ditas diariamente pelo presidente da república e seu cordão de puxa sacos. Todas as falas referentes a covid e seus desdobramentos da doença desaguam não só nas mentiras, como já afirmei, mas também no obscurantismo com enormes quantidades de burrice e ignorância. Então vamos a elas.

Comecemos pelos aspectos legais que dizem respeito à atuação do governo federal no combate ao Covid-19. Diz o napoleão de hospício que a presidência da república não fez nada ao combate ao vírus porque o STF o impediu. Mentira. Em atenção ao que ordena a constituição federal no seu artigo 23, inciso II, que tanto a União, os estados e municípios devem agir de forma coordenada e comum para cuidar da saúde e assistência pública. Ou seja, as políticas públicas direcionadas à saúde pública são atribuição destes entes federativos. O que o presidente da república queria era ter sozinho o controle das ações contra a pandemia. E isto não é possível, por uma simples razão: o Brasil é uma república federativa. Para agir nos estados e municípios é necessário que haja uma coordenação conjunta e são estes entes últimos que têm o controle de suas ações nos limites de seus territórios e não o governo federal. É isto que a constituição federal impõe. Quando relinchantes defendem as palavras do presidente da república é porque nunca leram o texto constitucional. É até compreensível, muitos deles beiram o analfabetismo. Então esta história de que o STF impediu ações do governo federal, somente maluquete fanática acredita.

O presidente no último fim de semana soltou na sua conta do twitter, local de onde governa o Brasil, que enviou mais de 8,91 bilhões de reais ao estado do Amazonas. Desta vez a mentira veio com os números. Pois bem, 63% deste valor são repasses obrigatórios. São valores que a constituição federal obriga, não são da discricionariedade do Palácio do Planalto. Para combater a covid, enviou apenas 516,6 milhões para combater a covid-19. Estes números estão todos lá no Portal Transparência. Basta verificar. Sendo que destes 516 milhões, 251 milhões de reais foram repassados diretamente ao Fundo Estadual de Saúde e 264 milhões de reais repassados diretamente à secretaria da Fazenda do Amazonas O interessante que próprio governo amazonense confirma estes números, tanto que soltou uma nota explicando os números disponibilizados na rede social do presidente da república. Se dividirmos o montante recebido pelo número habitantes da cidade de Manaus, é o penúltimo em recursos de todas as capitais do Brasil. No entanto, as hordas de fanáticos babões propalaram que o presidente da república efetivamente ajudou o combalido Amazonas com o vírus mortal. Só besta acredita nessa conversa. Se mandou recursos não fez mais que a obrigação. Foi eleito para isto.

Outra mentira, que em minha opinião mais grave, diz respeito ao curandeirismo de propalar medicamentos como tábua salvadora contra o covid-19. Foi divulgado de forma criminosa e irresponsável que uma revista científica atesta a hidroxicloroquina e vermectina como medicamentos que combatem o vírus pandêmico se ingeridos de forma preventiva. Então vamos por parte para derrubar de vez esta versão mentirosa propalada tanto por um jornalista decadente como pelo presidente da república. A publicação de um artigo científico na revista The American Journal of Medicine, aponta a cloroquina como o remédio que combate precocemente a ação do vírus da covid. Esta revista tem muito pouco prestígio internacional. No ranking da Scimago, que é um indicador de medida de influência científica das revistas científicas e idôneas, pois, é reconhecida pelo mundo acadêmico, aponta esta revista citada pelo jornalista porta-voz do bolsonarismo, ocupa a classificação de nº 928. Outra revista de imenso prestígio a New England Journal of Medicine em teste realizado com um grupo grande de pessoas atestou que estes medicamentos não apresentaram qualquer resultado que confirmasse que são indicados para o combate da Covid 19. No grupo que utilizou vermectina e hidroxicloroquina e outro grupo que ingeriram placebo, o primeiro teve efeitos colaterais graves. Foi feito com 11 mil pessoas, e o resultado foi decepcionante. Esta revista científica está no 8º lugar do ranking da Scimago e é a mais importante do mundo. Apenas para diferenciar as duas publicações científicas a New England no ano de 2019 teve 18 mil citações de seus artigos em outras publicações e a apontada pelo jornalista mal chega a mil. Portanto a notícia que tais remédios servem para o tratamento precoce é tão verdadeiro quanto o monstro do Lago Ness na Escócia. A escória digital baba com a notícia de que existe tratamento medicamentoso precoce contra o vírus pandêmico. Mas fazer o que, a ignorância é um mal que atinge a muitos independentes do grau de instrução.

São estas mentiras que são ditas de forma constante e diária pelo presidente da república e pelo seu cordão de puxa sacos, que depõe contra o bom senso, a ciência e a vida das pessoas que morrem nos hospitais sem oxigênio. Mas que nas cabeças dos protofacistas a culpa é sempre dos outros. As responsabilidades nunca são assumidas. Aqueles que apontam as suas mentiras e falsidade estão a serviço da mídia comprada e comunista. Somente o chefe de plantão está certo e todos aqueles que o contradizem não são merecedores de crédito. A democracia só é boa se atende aos projetos políticos autoritários do comandante supremo. A cegueira política é a pior das doenças. Pune o contraditório e os valores duramente construídos ao longo dos séculos pelas gerações anteriores. Essa gente barbara e ignóbil serão jogados para sempre no lixo da história.

Compartilhe

Comentários