Infelizmente, está enraizado

Foto: Divulgação

Desde que o auxílio emergencial começou a ser pago pelo governo federal, nesta pandemia em que estamos passando, se tem notícias de pessoas que dão um 'jeitinho' de receber os seiscentos reais (e agora, trezentos) sem ter esse direito ou sem precisar do auxílio. Aqui em Feira de Santana, segundo o Tribunal de Contas dos Municípios, 179 funcionários da prefeitura, e outros 11, da câmara municipal, são suspeitos de terem recebido o auxílio indevidamente. As investigações seguem em andamento. Pelo Brasil afora, muitos são os casos noticiados pela mídia de pessoas que não deveriam ter recebido a quantia em dinheiro.

O recebimento indevido do auxílio emergencial é apenas mais uma situação que evidencia o fato da corrupção estar enraizada na cultura do brasileiro. É muito duro ter que admitir, mas é a pura verdade. A corrupção aparece nas situações mais diversas, e muitos desses atos já são considerados 'normais' para as pessoas. Ela está no sujeito que deixa de pegar a fila no banco porque um parente ou amigo trabalha na agência, no outro, que dá dinheiro ao policial ou agente de trânsito para deixar de receber uma multa, no próprio profissional que recebe essa quantia ao invés de fazer o seu trabalho corretamente, entre tantos outros exemplos. Quantas dezenas de vezes já presenciamos ou ouvimos falar desses atos? E não existe pequenos ou grandes atos de corrupção. Corrupção é corrupção.

É um grande erro as pessoas pensarem que o 'jeitinho brasileiro' não é corrupção, ou é menos grave do que desviar milhões em recursos públicos. É justamente com esse pensamento, que se propicia a corrupção na vida pública. E explico: A mais correta descrição de um político que se tem é a de que ele é um “'representante do povo'. E é justamente pessoa que deixa de pegar a fila no banco, ou a que paga propina para não receber a multa, bem como a que recebe propina para não multar, que 'amanhã' se torna candidata a algum cargo nas eleições, e logra êxito. Se torna um vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal, senador ou presidente. O que esperar dessa pessoa? Em muitos casos, vai tirar proveito de outras situações, e até, chegar ao ponto de desviar e se apropriar de dinheiro público.

Claro que em toda regra tem exceção e que não quero dizer com esse texto, que todo brasileiro é corrupto. Mas precisamos combater a cultura da corrupção no país e olhar para si, pensando no que podemos ser melhor, antes de esperar um comportamento que nós mesmos não temos, dos nossos políticos. Se o problema fosse só deles, trocaríamos a geração de políticos por outra, e tudo estaria resolvido. Ao longo da história, isso já aconteceu várias vezes e o problema não foi resolvido. Precisamos arrancar o mau pela raiz.

Compartilhe

Comentários