SOMATÓRIO

Foto: Divulgação

A morte do jornalista Paulo Henrique Amorim por infarto do miocárdio, causou consternação nos meios de informação do país. Primeiro porque ele era polêmico e famoso; segundo porque ele tinha um currículo profissional invejável e terceiro porque ele “não tinha papas na língua”. Mas, ultimamente ele deveria estar muito amargurado com o seu afastamento do programa que fazia na Rede Record e diante de vários processos por calúnia, injúria e difamação que estava enfrentando na justiça. Tudo isso, somado, deve ter tirado o sono de Paulo Henrique Amorim, que embora não demonstrasse na TV e no seu portal de youtube, certamente estava sentindo os efeitos negativos do stress dos problemas criados pelos supostos excessos praticados no jornalismo ácido, através dos seus comentários. O infarto, provavelmente teria sido o somatório de todas essas emoções.  




Compartilhe

Comentários